Champanhe: um clássico da França

A legislação de vinhos francesa é uma das mais rigorosas do mundo e o nome Champanhe é protegido por lei, ou seja, só pode ser chamado assim o vinho espumante elaborado na região de Champanhe, com as três uvas autorizadas (Chardonnay, Pinot Noir e Pinot Meunier) e com segunda fermentação na garrafa em que será comercializado – o que chamamos de método champenoise (ou tradicional). Um dos melhores exemplos são os champagnes da Maison Mandois, lançamento exclusivo da Grande Adega no Brasil. Ou seja, champanhe é um clássico da França.

À francesa

Champagne é o grande charme dos franceses. A beleza de seus vinhedos cultivados como jardins não se assemelha a nenhum outro no mundo. A região, que está a uma hora de Paris, possui incríveis caves esculpidas nos solos calcários, verdadeiro patrimônio histórico da região, demarcada oficialmente em 1927.

Os primeiros vinhedos de Champagne aparecem durante os séculos IV ou V d.C, quando a região estava sob o domínio dos romanos. Assim como em outras partes da Europa, foi esse povo que iniciou a viticultura formal.

Desde a origem, os champanhes foram associados à realeza, à celebração, aos privilégios, a riqueza, ao poder e ao status social. Em poucos anos, os vinhos de Champagne eram a moda na Inglaterra e posteriormente ganharam o apreço dos franceses e do resto do mundo.

Sobre a Maison Mandois

Os primeiros documentos da Maison datam de 1735, quando a família Mandois adquiriu algumas terras em Champagne, nas encostas de Epernay. A partir de 1860, os herdeiros começaram a vinificar e vender seus vinhos nessa região. O Champagne Mandois tem a mesma reputação que as grades Casas de Champagne. Situada em Pierry, uma vila da Côte des Blancs, a vinícola possui 35 hectares de vinhedos, das três uvas permitidas pela legislação: Chardonnay, Pinot Noir e Pinot Meunier. As uvas vêm de terroirs famosos como Chouilly, Vertus, Pierry e Epernay. As caves subterrâneas, onde os espumantes estagiam, foram construídas no século XVII e garantem a frescura e o desenvolvimento perfeito dos champanhes.

Champagne Mandois
Brut Origine

Champagne Mandois Brut Origine

O Champanhe Mandois Brut Origine Leva na composição uvas das principais sub-regiões: Côtes de Blancs, Côte d’Epernay, Côte de Sézanne e Côtes des Bars. Chardonnay (40%), Pinot Noir e Pinot Meunier (30%). Estagia durante 3 anos sobre as borras nas caves subterrâneas. Apresenta aromas de frutas amarelas com notas de limão. Em boca, notam-se sabores de frutas brancas maduras com notas de mel e tostadas, com longo potencial de guarda.

Champagne Mandois
Blanc de Blancs Premier Cru

Champagne Mandois Blanc de Blancs Premier Cru

O Champagne Mandois Blanc de Blancs Premier Cru é elaborado com a uva Chardonnay de vinhedos localizados na Côes de Blancs e Côte d’Epernay. As vinhas têm, em média, 30 anos. Amadurece entre 4 e 6 anos sobre as borras nas caves subterrâneas. Entre os aromas, baunilha e flores brancas com notas minerais relacionadas a giz. Em boca é elegante e refinado, com as famosas notas de panificação.

Dicas para um serviço perfeito

  • Paragelar um champanhe que estava fora da geladeira em meia hora basta colocá-lo em um balde com água gelada e pedras de gelo – não precisa nem sal, nem álcool. A temperatura de serviço indicada é em torno de 8º C.
  • Bom saber que se o gargalo estiver gelado também será um pouco mais difícil retirar a rolha. Quem deixou horas na geladeira, por exemplo, vai ter mais dificuldade para abrir do que os optaram pelo balde com água e gelo.
  • Tente não espumar demais a bebida, pois quando ela perde gás, perde qualidade. Não sacuda a garrafa.
  • A taça e o vinho estão em temperatura diferentes. Então, sirva dois dedinhos em cada taça para que o copo comece a gelar. Em seguida, complete com o líquido até a altura desejada.

Compartilhe este post!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

Confira mais em

Santa Julia: vinhos da Argentina

Ricos, macios e concentrados, os vinhos argentinos são excelentes opções de custo e benefício. Conheça nossos lançamentos da Bodega Santa Julia.

Vinhos Pouca Roupa

Com muito estilo e originalidade, a linha de vinhos portugueses Pouca Roupa encanta os jovens que estão se aproximando do mundo dos vinhos.