Trufas: uma requintada iguaria gastronômica

Acqualanga Tartufi: da capital italiana da trufa fresca para a sua mesa.

Os tartufos, popularmente conhecidos como trufas, fazem parte da família dos fungos e são uma das mais requintadas iguarias gastronômicas que se tem notícia, chamadas muitas vezes de “diamante da cozinha”. O nome deriva do latim “Terrae tufer” e existem relatos sobre a utilização desde a Antiguidade, sendo que a obra História Natural (entre 77 e 79 d.C.), de Plínio, já faz menção a elas.

O fato de serem escassas, nascerem e crescerem no subsolo próximo a árvores como o carvalho (em uma simbiose única), de se desenvolverem em apenas algumas regiões do mundo (com terroir bem específico) e de exigirem alto treinamento para serem ‘colhidas’, aumentou ainda mais a aura de mistério e luxuosidade que as envolve.

Apesar da presença milenar entre os povos do Mediterrâneo, o consumo de trufas como condimento teve início apenas no século XVIII. Até hoje a profissão “caçador de trufas” requer muita complexidade, alto conhecimento das diferentes espécies existentes, dos campos e do calendário lunar, por exemplo, além de uma relação estreita entre o caçador e o seu cão. Antigamente a caça era realizada com o auxílio de porcos, mas, como estes animais acabavam devorando o que encontravam pela frente, hoje preferem-se os cães.

A água compõe entre 80 e 90% das trufas, sendo que é um alimento rico em proteínas e baixo teor calórico – o que a torna nutritiva e saudável. Elas podem ser pequenas, grandes, circulares ou irregulares. Entre seus famosos aromas, percebem-se sulfuroso, alho, gás de cozinha, terra, entre outros.

@acqualagnatartufi

Acqualanga Tartufi

A cidade de Acqualanga, situada no Marche, centro da Itália, é conhecida como a capital da trufa branca o ano todo. É de lá que vem os produtos da Acqualanga Tartufi, que você encontra aqui na Grande Adega.

A marca possui certificados internacionais e segue políticas de alto padrão de qualidade, comercializando apenas trufas altamente selecionadas manualmente. Conheça algumas opções para incrementar as suas receitas.

Tartufo Nero Estivo (Tartufo Negro em Conserva): em salmoura (com água e sal) e esterilizada. Ideal para finalização de pratos, combinado com manteiga ou azeite de oliva extravirgem. Deve ser ralado, preferencialmente, ou amassado com um pilão.

Tartufo Estive a Fette (Tartufo Negro em Fatias): ideal para temperar pratos, pode ser usado para incrementar uma omelete, basta colocar algumas fatias de trufa na frigideira com os ovos e cozinhar tudo junto. Combina com carpaccio, massa na manteiga, risoto branco e carnes não condimentadas, além de ficar delicioso com ovos de codorna estalados.

Crema di Tartufo Estivo (Creme de tartufo Negro): na composição,trufa negra, azeite de oliva extravirgem e sal. Pode ser usado em massas, risotos e polentas. Também é excelente para enriquecer molhos lácteos leves. Além disso, pode ser usado para finalizar carnes brancas e fica muito agradável com saladas finas.

Salsa Tartufada (Molho de Tartufo): composto por tartufo negro, funghi, azeitona preta, azeite de oliva extravirgem, ervas aromáticas e sal. Ideal para ser usado com torradinhas de milho cozido, de pão ou ainda para recheios de carnes vermelhas ou brancas. Outra boa opção de uso é no preparo de massas e arroz, ou até mesmo com uma deliciosa carne de porco. Uma colher de sobremesa de molho de tartufo com 500 ml de azeite de oliva extra virgem é o suficiente para temperar diversos pratos.

Compartilhe este post!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

Confira mais em

Sauvignon Blanc

Dia Internacional da Sauvignon Blanc: tudo sobre esta espetacular uva branca!

Conheça a uva Chardonnay

Esta versátil uva branca de origem francesa é cultivada em praticamente todas as regiões vinícolas do mundo.