Vinhos brancos: apaixone-se (mesmo no inverno)

Frescos e versáteis, os vinhos brancos são ótimas opções para todas as estações do ano.

Geralmente, associamos o inverno aos vinhos tintos, mas será que os brancos não têm espaço? Para mostrar que sim, trouxemos alguns fatos sobre este estilo. Depois que você experimentar uma vez, certamente irá se apaixonar!

Os vinhos brancos são muito versáteis, visto que podem ser degustados sozinhos, em dias quentes (quando servidos entre 8 e 10oC) e até nos frios (servidos entre 12 e 14º C). Por mais que sejam associados à sutileza e ao frescor, existem exemplares de médio corpo ou encorpados. Sem falar que são extremamente gastronômicos.

Para desmistificar os brancos, temos que saber que os taninos também podem estar presentes neles. Isso acontece quando certa quantidade de taninos da casca da uva ou das sementes passam ao mosto. Porém, em vinhos brancos costuma-se falar em “adstringência” e não em taninos, mesmo a sensação em boca sendo semelhante.

Entre as uvas brancas estão Sauvignon Blanc, Chenin Blanc, Viognier, Riesling, Pinot Grigio e a famosa Chardonnay, conhecida como a rainha das uvas brancas e base para inúmeros estilos de vinhos, como espumantes, secos, frutados, florais ou untuosos.

Brancos e tintos apresentam características diferentes, portanto não há como classificar que um seja melhor que o outro e, assim como os tintos, os brancos também podem ter muita complexidade. Selecionamos alguns vinhos brancos excelentes para você experimentar!

Marquês de Borba Colheita Branco

Este vinho português apresenta aromas de frutas cítricas com notas minerais. No paladar, possui boa estrutura, ótima acidez e longo final.

Monsaraz DOC Branco

Vinho com aroma de frutas brancas maduras. Em boca, é seco, possui corpo leve, acidez equilibrada e final harmônico.

Marquês de Borba Vinhas Velhas Branco

Aromas de frutas cítricas acompanhada de notas tostadas, que harmonizam à perfeição. Em boca, possui grande frescura e mineralidade, além de deliciosa untuosidade. Vinho de médio corpo para encorpado.

Reguengos DOC Branco

Apresenta aromas frutados. Em boca, é seco, equilibrado e fresco. O vinho passa por um processo chamado Bâtonnage, que confere corpo e complexidade.

Alambrado Chardonnay

Vinho de aromas complexos de frutas brancas maduras como peras, maçãs e bananas, com notas oriundas do amadurecimento em barricas, como baunilha, manteiga e mel. Em boca, apresenta bom volume, é untuoso e com expressivas notas frutadas.

Post-Quercus Bical

Vinho muito complexo elaborado com a uva Bical, de vinhedos de 40 anos. Apresenta aromas minerais com notas defumadas e, em boca, aparecem nuances de peras, e nozes, além da deliciosa mineralidade. Possui certificação europeia de vinho orgânico e biodinâmico. A famosa enóloga Filipa Pato aconselha decantá-lo, o que é inusitado para um vinho branco.

Chablis Coquillage Branco

Vinho branco elaborado com a uva Chardonnay em Chablis, região ao norte da Borgonha. Amadurece 10 meses sur lies, o que confere grande complexidade. Vinho muito equilibrado, com final fresco com notas de limão.

Quer mergulhar ainda mais no universo dos vinhos? Acesse o nosso blog!

Compartilhe este post!

Facebook
Twitter
Pinterest
WhatsApp

Confira mais em

Sauvignon Blanc

Dia Internacional da Sauvignon Blanc: tudo sobre esta espetacular uva branca!