Espumante ou champanhe: qual a diferença?

Aprenda a diferença entre as bebidas mais festivas de todas.

Espumantes são bebidas festivas e alegres, afinal ninguém brinda quando está triste, não é mesmo? Existem vários tipos de espumantes, como champanhes, cavas, franciacorta e prosecco, por exemplo. Como no mundo dos vinhos há regras rígidas no que se refere a nomear corretamente a origem dos produtos, há essas diferenças. Vamos a elas!

Todo espumante é champanhe? Não! Champanhe só na região homônima da França. No resto do mundo, espumante. A legislação de vinhos francesa é extremamente rigorosa e o nome Champanhe é protegido por lei. Então, só pode ser chamado assim o vinho espumante elaborado na região de Champanhe, com as três uvas autorizadas (Chardonnay, Pinot Noir e Pinot Meunier) e com segunda fermentação na garrafa em que será comercializado – o que chamamos de método champenoise (ou tradicional).

O que é vinho espumante?

Para ficar mais fácil de entender, vamos começar pela fórmula do vinho: açúcar + levedura = álcool + CO2 (dióxido de carbono). A partir disso, vinho espumante é aquele que contém grande quantidade de CO2 dissolvido – o que irá formas as bolhas. A maneira como esse CO2 é incorporado à bebida é o que vai definir suas características – e existem diversas formas disso acontecer. Geralmente são realizadas duas fermentações do vinho que se tornará espumante, sendo que o CO2 será “aprisionado” na segunda fermentação.

Espumantes do mundo

Em Portugal, por exemplo, iremos chamar simplesmente de “espumante” e mencionar o método de elaboração, geralmente o tradicional. A Bairrada é a região que mais se destaca na produção deste tipo de vinho. Na Itália, a Franciacorta é uma Denominação de Origem Controlada (DOC) para os produzidos na região da Lombardia, obrigatoriamente pelo método tradicional.

Na Espanha, chama-se Cava. O solo, as uvas e o clima, além obviamente dos produtores, são aspectos que o diferenciam dos demais espumantes. A Denominação de Origem (DO) Cava compreende cinco regiões vinícolas diferentes, entre elas a DO Penedès, área geográfica à Oeste de Barcelona onde 90% do cava espanhol é produzido. Sant Sadurní d’Anoia, um município da comunidade da Catalunha, é responsável pela maior parte da produção. Para chamar cava o espumante obedece à rigorosas regras estipuladas pelo Conselho Regulador que visam manter a qualidade e a tipicidade ao longo dos anos. Tanta obstinação fez com que no começo do século XXI se tornasse um dos espumantes mais consumidos do mundo.

Para conhecer os espumantes e champanhes da Grande Adega, clique aqui!

Compartilhe este post!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

Confira mais em

Conheça a uva Chardonnay

Esta versátil uva branca de origem francesa é cultivada em praticamente todas as regiões vinícolas do mundo.

Vinhos Díaz Bayo

A família Díaz Bayo elabora vinhos de grande destaque na Ribera del Duero, uma das principais denominações da Espanha.

Vinhos varietais e de corte?

Continuando nossa “tradução” do vocabulário do mundo dos vinhos, o significado dos rótulos varietais ou de corte numa explicação descomplicada.

Como se faz vinhos rosés?

Frescos e elegantes, os vinhos rosés têm roubado a cena já há algum tempo e são preferência dos Millenials.

Vinhos da Rioja

Conheça os vinhos da região da Rioja, a principal denominação da Espanha.