Espumante ou champanhe: qual a diferença?

Aprenda a diferença entre as bebidas mais festivas de todas.

Espumantes são bebidas festivas e alegres, afinal ninguém brinda quando está triste, não é mesmo? Existem vários tipos de espumantes, como champanhes, cavas, franciacorta e prosecco, por exemplo. Como no mundo dos vinhos há regras rígidas no que se refere a nomear corretamente a origem dos produtos, há essas diferenças. Vamos a elas!

Todo espumante é champanhe? Não! Champanhe só na região homônima da França. No resto do mundo, espumante. A legislação de vinhos francesa é extremamente rigorosa e o nome Champanhe é protegido por lei. Então, só pode ser chamado assim o vinho espumante elaborado na região de Champanhe, com as três uvas autorizadas (Chardonnay, Pinot Noir e Pinot Meunier) e com segunda fermentação na garrafa em que será comercializado – o que chamamos de método champenoise (ou tradicional).

O que é vinho espumante?

Para ficar mais fácil de entender, vamos começar pela fórmula do vinho: açúcar + levedura = álcool + CO2 (dióxido de carbono). A partir disso, vinho espumante é aquele que contém grande quantidade de CO2 dissolvido – o que irá formas as bolhas. A maneira como esse CO2 é incorporado à bebida é o que vai definir suas características – e existem diversas formas disso acontecer. Geralmente são realizadas duas fermentações do vinho que se tornará espumante, sendo que o CO2 será “aprisionado” na segunda fermentação.

Espumantes do mundo

Em Portugal, por exemplo, iremos chamar simplesmente de “espumante” e mencionar o método de elaboração, geralmente o tradicional. A Bairrada é a região que mais se destaca na produção deste tipo de vinho. Na Itália, a Franciacorta é uma Denominação de Origem Controlada (DOC) para os produzidos na região da Lombardia, obrigatoriamente pelo método tradicional.

Na Espanha, chama-se Cava. O solo, as uvas e o clima, além obviamente dos produtores, são aspectos que o diferenciam dos demais espumantes. A Denominação de Origem (DO) Cava compreende cinco regiões vinícolas diferentes, entre elas a DO Penedès, área geográfica à Oeste de Barcelona onde 90% do cava espanhol é produzido. Sant Sadurní d’Anoia, um município da comunidade da Catalunha, é responsável pela maior parte da produção. Para chamar cava o espumante obedece à rigorosas regras estipuladas pelo Conselho Regulador que visam manter a qualidade e a tipicidade ao longo dos anos. Tanta obstinação fez com que no começo do século XXI se tornasse um dos espumantes mais consumidos do mundo.

Para conhecer os espumantes e champanhes da Grande Adega, clique aqui!

Compartilhe este post!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

Confira mais em

Sauvignon Blanc

Dia Internacional da Sauvignon Blanc: tudo sobre esta espetacular uva branca!

Conheça a uva Chardonnay

Esta versátil uva branca de origem francesa é cultivada em praticamente todas as regiões vinícolas do mundo.