Cultura Pop: Por que Game of Thrones retratou o vinho como símbolo de poder?

Gelo, fogo e… vinho? Entenda a relação entre Game of Thrones e o vinho.

Neste ano, o universo de “Game of Thrones” retornará à televisão (e ao streaming) com o lançamento da série derivada “House of the Dragon”. A superprodução da HBO promete reavivar toda a legião de fãs e redefinir o padrão das séries de fantasia. Para ajudar no aquecimento para 21 de agosto, data do primeiro episódio, viemos responder uma intrigante pergunta: por que “Game of Thrones” retratou o vinho como símbolo de poder?

Baseada na saga de livros “As Crônicas de Gelo e Fogo”, do aclamado romancista norte-americano George R. R. Martin, a série sempre deixou claro que em Westeros, o continente fictício no qual se passa, o vinho é o rei das bebidas.

Nesse sentido, grande parte das cenas mais marcantes ocorre regada a cálices de tintos. As de maior destaque, sem dúvidas, são as do “Casamento Vermelho” e da “Destruição do Grande Septo de Baelor”, eventos que mudaram completamente o rumo da trama. Em ambos os momentos, o vinho aparece como elemento de imponência e poder, mostrando que aqueles que estão com os cálices nas mãos controlam a situação. Para quem já assistiu a série ou para os curiosos que não fogem de spoilers, indicamos uma dessas marcantes cenas:

Mais que nobreza, podemos dizer que o vinho é, historicamente, um símbolo de poder. A verdade, porém, é que os motivos por trás dessa escolha encontram-se enraizados na “vida real”.

No Egito, por exemplo, foram encontrados vasos e ânforas na tumba de Tutancâmon (o jovem faraó que assumiu o trono aos 12 anos e morreu aos 19, provavelmente em 1327 a.C., durante a 18ª Dinastia Egípcia) que revelam que, na época, o vinho já era relacionado à nobreza. Hieróglifos indicam a existência de plantações viníferas no delta do Rio Nilo e que o vinho era usado à mesa, no culto aos deuses e nos ritos de funerais.

Outro personagem importante para a cultura do vinho foi o imperador Carlos Magno (que governou entre 768 d.C. e 814 d.C.). Ele recebeu o crédito por organizar e estabelecer a legislação vitícola no norte da França e na Alemanha – os rios Rhône e Mosel, foram, por muito tempo, importantes rotas de comércio. Muitos historiadores referem-se a ele como o primeiro enólogo que se tem notícia, pois criou regras que visavam a qualidade do vinho.

Diante disso e de outros exemplos, é fácil concluir que George R. R. Martin usou a História como base para abordar a relação dos personagens de “Game of Thrones” com o vinho. O autor não esconde seu amor pela bebida, afirmando que “o vinho torna tudo possível”.

Provando tudo o que foi dito, o canal do YouTube “The Movie Maniacs” decidiu fazer o impossível, contar quantos cálices de vinho os personagens de “Game of Thrones” beberam entre a primeira e a sexta temporada. Surpreendentemente, a soma totaliza 372 cálices, isso pensando que a sétima e a oitava nem foram contabilizadas.

Beba como um rei!

Mas e você, quer se sentir um verdadeiro rei dos tempos modernos? Enquanto você aguarda pela estreia de “House of the Dragon”, pode ir testando os vinhos que mais gosta e os que mais combinam com a “experiência” “Game of.Thrones”. Confira nossas indicações de vinhos que tornam isso possível.

Terras d’el Rei Tinto

Vinho com sabores de frutas vermelhas frescas. Em boca, é seco, de corpo leve para médio e com taninos macios.

Loios Tinto

Apresenta aromas frutados e discreto vegetal. No paladar, é seco, macio e frutado.

Quinta do Cachão

Apresenta aroma frutado com notas de chocolate e tostado. Em boca, revela taninos bem maduros e macios, com final persistente.

Régia Colheita Tinto

Apresenta aromas de frutos vermelhos e especiarias, com notas de cacau. Em boca, é macio, estruturado e com prolongado final. A madeira e a fruta se fundem harmoniosamente. Uvas Alicante Bouschet (40%), Aragonez (40%) e Touriga Nacional (20%)

Duorum Colheita

Apresenta aromas de frutas vermelhas, escuras e especiarias. No paladar, é seco, encorpado, com taninos firmes, mas suaves, e acidez equilibrada.

Marquês de Borba Vinhas Velhas Tinto

Apresenta aromas intensos de frutas escuras, folha de eucalipto e notas de especiarias. Em boca, é muito equilibrado e com taninos arredondados.

Quinta do Valdoeiro Reserva

Este vinho é elaborado apenas nos anos em que a variedade Baga atinge a sua expressão plena de identidade. Apresenta aromas complexos de frutos do bosque, lembrando mirtilos, com notas minerais. Em boca, possui ótima estrutura, taninos sedosos e acidez refrescante. Possui grande potencial de guarda.

Quer mergulhar ainda mais no universo dos vinhos? Acesse o nosso blog!

Compartilhe este post!

Facebook
Twitter
Pinterest
WhatsApp

Confira mais em

Sauvignon Blanc

Dia Internacional da Sauvignon Blanc: tudo sobre esta espetacular uva branca!

O que é um vinho suave?

Saiba como identificar um vinho suave. Conheça o significado de expressões usadas no universo dos vinhos e dicas para degustação! Confira!

Conheça a uva Chardonnay

Esta versátil uva branca de origem francesa é cultivada em praticamente todas as regiões vinícolas do mundo.